Início / Petições / z / Consumidor / Bancos / Contra razões / RESCISÃO DE CONTRATO.ARRENDAMENTO

RESCISÃO DE CONTRATO.ARRENDAMENTO

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 32 ª VARA CÍVEL DA COMARCA DA CAPITAL

Processo n º 1/064040-0

, já qualificado nos autos do processo em epígrafe vem, pela Defensora Pública in fine assinada, apresentar suas

CONTRA – RAZÕES DE APELAÇÃO

Pelos fundamentos de direito expostos em anexo.

N. Termos,
P. Deferimento.

Rio de Janeiro, 11 de junho de 2003.

Egrégio Tribunal,
Colenda Câmara

O apelante, buscando reforma do decisório de fls. 183/188, vale-se das mesmas assertivas aduzidas em sua peça de bloqueio, não tendo, destarte, demonstrado error in judicando que justifique seu intento.

A discussão acerca da obrigatoriedade dos contratos é objeto de calorosos debates em sede doutrinária e jurisprudencial, não sendo pacífico – para não dizer minoritário – o entendimento que norteia os argumentos do apelante.

Assim, resta patente que as alegações constantes da apelação não dão azo a desconstituição da sentença, não havendo que se falar em erro do juízo a quo por ter este respaldado sua decisão em corrente doutrinária que não aproveita ao apelante.

Frise-se, ainda, que o contrato de arrendamento, conforme bem salientado pelo douto julgador, foi extinto quando da devolução do bem, sendo irrelevante, a esta altura, a discussão acerca da validade ou aplicabilidade do que fora nele ajustado.

Sendo incontroverso que o contrato se finda com a entrega do bem arrendado, igualmente evidente que não devem ser pagas as parcelas pendentes de vencimento.

No que toca a alegação de que inocorreu fato novo, dotado de imprevisibilidade, cumpre trazer à baila julgamento proferido por este Egrégio Tribunal, que assim se manifestou acerca da matéria:

LEASING
OBRIGAÇÃO EXPRESSA EM DÓLAR NORTE – AMERICANO
ONEROSIDADE EXCESSIVA

Arrendamento Mercantil – Ausência de demonstração de financiamento proveniente do exterior destinado ao contrato em exame – Cláusula de reajuste em dólar americano – Vedação legal Contrato regido pelo Código de Defesa do Consumidor – Onerosidade excessiva reconhecida RECURSO NÃO PROVIDO.

Tipo da Ação: APELAÇÃO CÍVEL
Número do Processo: 2002.001.25766
Data de Registro: 30/05/2003-06-11
Órgão Julgador: SÉTIMA CÂMARA CÍVEL
Des. DES. JOSE DE SAMUEL MARQUES
Julgado em 06/05/2003

Por todo o exposto, requer a manutenção da r. sentença alvejada, em seus precisos termos.

Rio de Janeiro, 11 de junho de 2003.

Além disso, verifique

CONTRA RAZÕES LOSANGO CONSUMIDOR

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DA CAPITAL/RJ Processo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *